O gato

image

Reparei na sua respiração tranquila, um ronquinho ronroneando em meus ouvidos, seus pelos macios, seus olhos fechados, seu nariz cor de rosa. Tinha um sono calmo, um adormecer cansado e um corpo amolecido pelo calor.
Era a primeira vez que vigiei teu sono. Sem pressa, sem intenções. Via o que enxergava e sentia o que me esquecia. Eu sei amar.
Sem querer seu corpo me procurou nos lençóis e eu te aconcheguei nas minhas pernas. O tempo rodopiou: passado, presente, futuro. O tempo parou.
Dormi ouvindo teu sono e um gato apoiado nos meus joelhos.

Anúncios

Sobre Andreza

Jornalista, tradutora, escritora, sonhadora, dona de casa sem uma casa, irmã caçula e péssima em encontrar uma harmonia com teclados de configurações diferentes. Gosta de ler em demasia, mas a miopia não ajuda. Gosta de escrever com moderação, as palavras precisam ser digeridas.
Esse post foi publicado em Uncategorized. Bookmark o link permanente.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s